';
side-area-logo
A vila do Escoural. Um apontamento histórico

Autor: Teresa Fonseca


Este texto constitui uma síntese da história do Escoural, desde os mais remotos vestígios de ocupação humana, ocorrida no Período Paleolítico, até ao centenário da sua elevação a vila, ocorrido em 2016.


Descarregar Artigo


Foral Manuelino de Cabrela (1516): Notas breves e transcrição

Autor: Sónia Bombico, Leonor Dias Garcia


No ano de 2016, comemoraram-se os 500 anos da concessão de foral à vila de Cabrela por D. Manuel I
em 1516. Assim, no decurso de 2016, a Junta de Freguesia de Cabrela promoveu ações para assinalar
o quincentenário2. Nesse âmbito realizou-se a 27 de fevereiro uma conferência, pelas autoras do
presente artigo, na qual foi apresentado ao público o conteúdo do foral, a contextualização da sua
concessão e a sua importância para o conhecimento da história local. Por essa ocasião foi realizada
investigação relativa à História da vila, assim como a transcrição do foral. É, assim, na sequência desse
trabalho que se publica agora este artigo.


Descarregar Artigo


Who’s U? Um santuário da Idade do Bronze no Cromlech do Arneiro dos Pinhais (Lavre/Ciborro-Montemor-o-Novo)

Autor: Rui Mataloto


As intervenções de Manuel Heleno, nos anos 30, no megalitismo da região Ciborro/Lavre (Montemor-
-o-Novo) apenas agora começam a ser objecto de análise aprofundada, no entrecruzar dos dados
reunidos nos cadernos de campo, material fotográfico e conjuntos artefactuais. A “anta U” é justamente
um dos casos em que apenas a análise aturada de cada um destes elementos nos permite compreender a complexidade e natureza do monumento em estudo. Pretende-se aqui defender que a dita “anta U” se trata efectivamente de um recinto megalítico neolítico que terá sido também utilizado como santuário durante a Idade do Bronze.


Descarregar Artigo


Teodósio de Frias e a construção da Estalagem Real de Vendas Novas

Autor: Jorge Fonseca


O tema do artigo é a construção, no início do século XVII, da Estalagem Real que antecedeu o Palácio de
Vendas Novas, mandado edificar por D. João V (1689-1750) em 1728. O autor do seu projeto foi o arquiteto régio Teodósio de Frias (c.1555- 1634) e a obra destinou-se a apoiar as deslocações de personalidades destacadas entre Madrid e Lisboa.


Descarregar Artigo


A passagem de Filipe III por Évora e Montemor-o-Novo, em 1619, a propósito do São Romão pintado na igreja de São Brissos

Autor: Francisco Bilou


Aqui se analisa a passagem de Filipe III por Évora e Montemor-o-Novo, em 1619, e de como esse facto
estará interligado à representação da imagem de São Romão na capela-mor de São Brissos, refletindo,
a propósito, sobre a importância dessa viagem nos gostos e formulários artísticos locais.


Descarregar Artigo


Dos espaços que o tempo silencia: novos dados para a interpretação do conjunto edificado do convento dominicano de N.ª Sr.ª do Paraíso (Évora)

Autor: Inês Palma, Antónia Fialho Conde


Surge o presente artigo com o objetivo de, a partir da pesquisa e análise documental, contribuir para o conhecimento da fundação e da evolução do conjunto construído do desaparecido convento do Paraíso, convento feminino dominicano existente em Évora. O seu início remonta a inícios do século XV e a sua extinção ao ano de 1897, quando morre a última religiosa, seguindo-se o seu desmembramento e  demolição.


Descarregar Artigo


Almansor | Revista de Cultura n.º 3 | 3.ª série

Autor:


O número 3 da 3.ª série da revista Almansor é composto por 6 artigos com temas variados.