';
side-area-logo
Obrigado! – 1.º Simpósio de Arqueologia Virtual


O 1.º Simpósio de Arqueologia Virtual, uma iniciativa do Município de Montemor-o-Novo, teve início oficialmente no dia 6 de Maio nas instalações da Associação Oficinas do Convento – Centro UNESCO com o workshop de impressão 3D, após uma manhã de visita ao Castelo de Montemor-o-Novo. O formador Alexandre Guerreiro, membro da Leds & Chips e também da Blocks, introduziu os conceitos da impressão 3D a modeladores 3D habituados a utilizar esta tecnologia para a divulgação do património. Foram 4 horas intensas de aprendizagem onde no final foi possível materializar alguns dos modelos dos participantes e avaliar as potencialidades desta tecnologia.

 

[Best_Wordpress_Gallery id=”13″ gal_title=”Workshop 3d print”]

Fotos Manuel Roque – Município de Montemor-o-Novo

 

Pelas nove horas da manhã do dia 7 de Maio arrancou, nas instalações da União de Freguesias de Nossa Senhora da Vila, Bispo e Silveiras, a maratona de reconstrução virtual de património que duraria até ao final do dia seguinte. Esta foi uma iniciativa pioneira e inédita em Arqueologia, tendo como objectivo a reconstrução de parte das escavações arqueológicas do Castelo de Montemor-o-Novo em apenas 48 horas.

 

A zona seleccionada para a reconstrução envolvia um contexto de loja junta a uma via pública, uma zona de habitação e uma adega em finais do século XVI e princípios do século XVII. Envolvidos nesta maratona de virtualização do património estiveram: Carlos Carpetudo, Gonçalo Lopes, Mimi Santos, Pablo Aparicio Resco, João Ribeiro, Patrícia Machado, Martino Correia e César Figueiredo. Os resultados foram depois apresentados no Domingo, dia 10, na Biblioteca do Convento de São Domingos e mostraram algumas das opções tomadas por este grupo que assumiu a sigla M.A.V. (Maratona de Arqueologia Virtual) como marca do seu trabalho de conjunto.

 

[Best_Wordpress_Gallery id=”15″ gal_title=”Maratona Fotos”]

 

 

[Best_Wordpress_Gallery id=”14″ gal_title=”Maratona”]

 

 

Ainda no dia 9 de Maio decorreu o dia de conferências no Auditório da União de Freguesias de Nossa Senhora da Vila, Bispo e Silveiras moderado pela Dra. Deolinda Tavares e pelo Dr. André Carneiro. A abertura da sessão de conferências foi dada pela Presidente do Município de Montemor-o-Novo, Hortênsia Menino, iniciando-se depois a apresentação “Novo Público, Nova Arqueologia” por Sira Camacho que deu o mote para as restantes conferências. Logo depois a participação internacional do 1.º Simpósio de Arqueologia Virtual por Pablo Aparício Resco com a conferência “Cursos, talleres y másteres: didáctica de la arqueología virtual en los albores del siglo XXI”. A designer montemorense, Helena Barreiras apresentou a conferência “O papel do Web Design na divulgação do Património”, à qual se seguiu a dupla do Norte de Portugal constituída por João Ribeiro e Patrícia Machado com a conferência “A Fotogrametria Digital em prol da democratização do património arqueológico”.

 

[Best_Wordpress_Gallery id=”17″ gal_title=”Conferências Simposio”]

Fotos Manuel Roque – Município de Montemor-o-Novo

 

Já da parte da tarde, o 1.º Simpósio de Arqueologia Virtual reiniciaria com a conferência “Évora 3D – Projecto Yábura” por Gustavo Vale Flores e Miguel Gonçalves, à qual se seguiria a conferência do ilustrador bracarense César Figueiredo “A reconstrução virtual da Domus de Santiago”. Martino Correia apresentou depois, em nome de uma vasta equipa do Laboratório HERCULES, a conferência “Técnicas digitais aplicadas ao Património Cultural. Duas experiências de divulgação interactiva desenvolvidas pelo Laboratório HERCULES”, tendo o dia terminado com a conferência onde foi apresentado pela primeira vez ao público o projecto da Morbase “A Antiga Igreja Matriz no século XVI – Um exemplo da arquitectura manuelina no apogeu de Montemor-o-Novo e a sua reconstrução virtual” por Carlos Carpetudo e Gonçalo Lopes.  

 

[Best_Wordpress_Gallery id=”16″ gal_title=”Sta Maria do Bispo”]

O 1.º Simpósio de Arqueologia Virtual foi um congresso pioneiro marcado pelo debate, a troca e a discussão de ideias num momento em que a componente virtual começa a afirmar-se como uma vertente cada vez mais válida cientificamente da Arqueologia. A cidade de Montemor-o-Novo teve o privilégio de assistir a um momento histórico para esta disciplina, numa iniciativa que promete repetir-se.

 

Obrigado a todos os que participaram, organizaram, apoiaram e assistiram ao 1.º Simpósio de Arqueologia Virtual e fizeram desta iniciativa o sucesso que foi.

Carlos Carpetudo.

Morbase

lbarreiras

There is 1 comment on this post
  1. Setembro 03, 2015, 5:12 pm

    […] Fotogrametrija i 3D modeliranje u arheologiji su sve popularniji. Dobar primjer korištenja ove tehnike u arheologiji je ovogodišnji maratonski simpozij virtualne arheologije koji je održan u Montemor-o-Novo u Portugalu. Na simpoziju su održana razna predavanja vezana za nove tehnologije koje se koriste za širenje znanja o kulturnoj baštini. Osim predavanja održana je i radionica u kojoj se napravila 3D rekonstrukcija arheološkog lokaliteta unutar vremenskog okvira od 48 sati. Područje koje je odabrano za rekonstrukciju sadržavalo je ostatke trgovine, stambenog prostora i vinskog podruma iz vremena prijelaza sa 16. na 17. Stoljeće. Tim za rekonstrukciju se sastojao od 7 članova: Carlos Carpetudo, Gonçalo Lopes, Mimi Santos, Pablo Aparicio Resco, João Ribeiro, Patricia Machado, Correia Martino and César Figueiredo. Na ovim stranicama možete vidjeti odlične rezultate njihova rada: http://montemorbase.com/noticia/obrigado-1-o-simposio-de-arqueologia-virtual/ […]