O CONVENTO DE STO. ANTÓNIO DE LISBOA OU DE SÃO DOMINGOS

Edificado pela ordem de São Domingos, o mosteiro foi construído sobre a antiga ermida de Santo António de Lisboa, graças à influência da importante figura do século XVI: Frei Luís de Granada.

A construção do mosteiro inicia-se a partir de 1561, com o lançamento da primeira pedra da igreja na presença do próprio Frei Luís de Granada. Em 1565 a obra da igreja já estaria terminada e é nesse mesmo ano que começam as obras do mosteiro. No início desta segunda fase de obras, foi lançada a primeira pedra, estando presentes importantes personalidades da vila de Montemor-o-Novo como foi o caso do alcaide-mor D. Fernão Martins de Mascarenhas, o seu irmão D. Vasco e o respectivo filho D. João (futuro alcaide-mor que viria a falecer na batalha de Alcácer Quibir).

A obra arrastou-se até 1619, quando o mosteiro foi elevado a priorado e a vida conventual se iniciou, tomando partido do edificado e ali se instalando a comunidade de frades dominicanos. O Convento teve alguma importância na região e seria local de alojamento de algumas figuras importantes que passaram pela vila. É disso exemplo a permanência em 1669 de Cosme III de Médicis, Grão-Duque da Toscana, e da sua comitiva aquando da sua passagem por Montemor-o-Novo.

Durante mais de duzentos anos a comunidade de frades aqui dedicou a vida e por estes claustros ecoaram as suas vozes até ao seu abandono. Já na década de 70 do século XX, o conjunto monumental seria recuperado graças ao esforço do Grupo dos Amigos de Montemor-o-Novo para aqui se fundar o Núcleo Museológico, albergando a colecção mais singular de toda a região.

Por aqui pode encontrar:

  • os artefactos no Museu de Arqueologia de locais icónicos como a Gruta do Escoural, a Anta Grande da Comenda da Igreja ou a Villa Romana da Fonte do Prior.
  • a maior e mais bem preservada Colecção de Olaria Quinhentista em Portugal;
  • uma Colecção de Arte Sacra única na região;
  • a Colecção de Etnografia e as salas de Tauromaquia, Traje e Brinquedo.
  • a Igreja - um exemplo único da Arte Azulejar portuguesa;
  • a Sala do Capítulo e a Cripta de Brás de Figueiredo e Lemos.

  • Visite o Núcleo Museológico do Grupo dos Amigos de Montemor-o-Novo!


    INFORMAÇÕES ÚTEIS

    Horário: 10h00 - 12h30 e 14h00 - 17h30; Encerra ao sábado à tarde e ao Domingo
    Contactos: Telefone: 266 890 235;
    E-mail: g.amigos.montemor@gmail.com

    Convento de São Domingos
    Largo Professor Doutor Banha de Andrade,
    Apartado 11, 7050 Montemor-o-Novo
    PEÇA DO MÊS

    A Peça do Mês é uma iniciativa do Grupo dos Amigos de Montemor-o-Novo, em parceria com o Município de Montemor-o-Novo. A partir de Fevereiro de 2015 e até ao próximo ano, no Museu do Convento de São Domingos (ou de Sto. António de Lisboa), será colocada em destaque uma das peças do acervo museológico ao cuidado da associação.

     

    Visite o Museu e descubra mais! Veja ainda aqui todas as peças que já passaram pela ‘Peça do Mês’

    GALERIA


    CONTACTE-NOS


    Serviço de Património Cultural, Município de Montemor­-o-­Novo
    Convento da Saudação,
    7050-164  Montemor-­o­-Novo – Portugal
    Tel: 266898100
    Email: geral@montemorbase.com

    Termos e Condições